Header Ads

Remake de Cavaleiros do Zodíaco decepciona fãs

(Foto: Divulgação)
Os Cavaleiros do Zodíaco, o anime original dos anos 80, está longe de ser perfeito. Mas a série brilha com uma sincera e emocionante história de amizade, enquanto joga com o misticismo da cultura oriental e sua visão sobre a astrologia. Há um charme e uma honestidade ali que não marcam presença no remake que estreou recentemente na Netflix.



Por mais que a modernização corrija o que muitos diriam ter envelhecido mal (as lutas estão mais rápidas, o mundo parece mais próximo da nossa realidade), ela derrapa no mais importante: no final das contas, não se parece com Cavaleiros do Zodíaco. Faltou elevar o Cosmo.



Na nova versão, os tais cavaleiros são menos como guerreiros lendários e mais como super-heróis renegados. Antes protetores ocultos por conta de sua tradição, agora eles se escondem porque são vistos como ameaças para forças militares. As armaduras antigas, que antes carregavam em grandes caixas de pedra, agora se transformam em pequenos medalhões (que mais lembram plaquetas de identificação usadas por soldados americanos), matando aquela aura de introspecção e respeito que era tão fascinante. Quando os personagens as vestem, é na maioria das vezes para enfrentar helicópteros, tanques de guerra ou experimentos de laboratório. Podia ser Power Rangers, podia ser o Hulk do Ang Lee.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.