Header Ads

Kim Kardashian consegue perdão de Donald Trump para prisioneira.

(Foto: Divulgação)
ELA CONSEGUIU! Depois de visitar a Casa Branca na semana passada, Kim Kardashian fez com que nesta quarta-feira (6) o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, concedesse a Alice Marie Johnson o perdão presidencial.



Para quem não está por dentro do assunto, Alice Marie, de 63 anos, foi presa há 21 anos pelo crime de tráfico de drogas e cumpre desde então prisão perpétua. Ela é ré primária e a história chegou até Kim por meio de um vídeo produzido pelo site Mic, onde a detenta conta seu drama.

Comovida, Kim entrou em contato com Ivanka Trump, filha do presidente, em busca de um encontro cara a cara. Na ocasião, a socialite usou uma argumentação pesada e disse ter saído bem otimista da reunião – que rendeu até Trump esboçando um sorriso para a foto que está na capa da matéria.



Eis que hoje, uma semana depois do meet, Trump deferiu a sentença, em que classifica Alice Marie como uma “infratora não-violenta”. Toda felizinha, a mulher de Kanye West correu para o Twitter, onde comemorou em várias postagens:

“MELHOR NOTÍCIA DE TODAS!”


“Muito grata ao Presidente Donald Trump, Jared Kushner e a todos que mostraram compaixão e contribuíram durante horas incontáveis para este importante momento para a senhora Alice Marie Johnson. Sua comutação é inspiradora e dá esperança a tantos outros que merecem também uma segunda chance na vida.”

Ela ainda disse que não pretende parar de advogar a favor dos desfavorecidos, ressaltando a necessidade de reconhecimento para ONGs que defendem causas semelhantes. RAINHA DA HUMILDADE <3


“Espero continuar este importante trabalho de trabalhar em conjunto com organizações que tem entrado nesta luta por muito mais tempo do que eu e merecem reconhecimento”


Vale lembrar que desde que assumiu a presidência dos Estados Unidos, Donald Trump vem sendo amplamente criticado por sua política governamental meio ~duvidosa~, que defende a restrição da entrada de refugiados no país e um sistema carcerário ainda mais duro.

Tecnologia do Blogger.